sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

NO ABRAÇO DOS TEUS BRAÇOS

CLEIDE e POETA DA PAZ

No Universo dos versos eu te encontrei,
Ressurgindo a luz da minha alvorada,
Em perfumados versos desabrochei,
Para te ser poesia-flor - amada.

De coração aberto fui ao
Encontro da luz que te cercava
Desabrochando na alvorada
Dos versos para te receber em poesia.

No abraço dos teus braços eu me larguei
E te perdi por tempo, em fria cilada...
Comigo, em versos segredo eu te levei
E do meu coração fiz a tua morada.

Como um segredo de uma noite fria
Aqueci-te na lareira de seu coração...
E perdido em sonhos procurei
Em versos, seus lábios mel...

E a menina dos olhos voltou a sorrir,
Nesse reencontro de luzes, lua e sol;
Acolhendo do infinito, o porvir.

Deste seu olhar guardo
O sorriso que me abraçava
No infinito de uma historia que não tem fim...

Em cada estrela, um verso teu guardo,
Ansiando em meu sonho, que me abraces
E me acarinhe, com tuas mãos de bardo.

Procuro no céu, as estrelas que guardam.
A fantasia de seus versos, e abraçado
Com seu carinho, sonho com seu sonho.


13/10/2008


6 comentários:

  1. Cleide,

    No abraço dos teus braços me senti...

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  2. Um belíssimo poema de amor!

    Grata por tuas palavras de apoio. Muito importantes para mim. Não esquecerei!
    Bj
    BS

    ResponderExcluir
  3. Ah!... Ler vc é um doce fascinio!...

    Beijos... saudades!...
    AL

    ResponderExcluir